O instante tricolor

por Jefferson Dias


Domingo. Aniversário de Carmélia Alves. E para comemorar os 86 anos da Rainha do Baião, uma festa especial. Um grande almoço com pocket show permanente dos amigos-artistas realizado no Instituto Cravo Albin, na Urca.

Transitando anônimo pelos convidados, minha presença somente se tornou relevante e oficial quando Ademilde Fonseca me avistou e me abraçou. Como ela havia anunciado no dia anterior, não poderia faltar no aniversário da amiga.

Diferentemente do que ocorreu com as outras artistas que eu havia fotografado no Rio, clicar Carmélia não seria tarefa fácil. Era um ambiente incomum para a proposta do projeto; dificilmente conseguiria dispor de mínimos 40 minutos junto à cantora. Ali a festa era sua e todos faziam questão da proximidade territorial com a aniversariante.

No entanto, assim que a refeição começou a ser servida, e com o auxílio de sua sobrinha e do anfitrião Ricardo Cravo Albin, roubei Carmélia por uns instantes. Antes dos cliques, passou por uma mesa e pegou um enfeite. E nem mesmo nas poucas fotos que consegui capturar, Carmélia estava sozinha. Fez questão de ser fotografada com a bandeira do seu time do coração. Aí, nada mais justo.


_______________________

A carioca Carmélia Alves (1923) foi coroada por Luiz Gonzaga como Rainha do Baião, mas também eternizou marchas e sambas desde o fim dos anos 1930. Um de seus grandes sucessos foi gravado em 1950, o baião “Sabiá na gaiola”, de Hervé Cordovil e Mário Vieira.














                  [ fotos ]